terça-feira, 11 de maio de 2010

O Candomblé e a Sexualidade!

Olá a todos e obrigado pelos comentários sempre tão gentis.

Hoje eu vou falar sobre um assunto muito polêmico, posso até está indo longe demais. Bom não sei, acho que Sexo, é uma necessidade básica como comer, beber ou ir ao banheiro, e porque esse tabú tão grande, em pleno século 21?
Durante a iniciação e as obrigações, ficamos em resguardo de diversas coisas, mas no nosso imaginário o sexo é a maior deles. Bom seria por nossa educação "católica" e ipocrita? Acho que sim.

Lendo diversos artigos sobre a sexualidade nas tribos africanas, podemos notar que não existe essa preocupação tão grande, onde fazer sexo não é pecado. Alias a religião dos orixás não tem pecado.
No meu entendimento, o fato de nos resguardarmos do sexo é como os demais preceitos. São lições de humildade e do afastamento do individuo dos prazeres da carne, para estar mais próximo ao divino, além de demonstração de dedicação. Então baseado nisso eu vou tentar, no meu ponto de vista, responder algumas perguntas que sempre ouço:

O Orixá condena o sexo?
Não, o orixá é natureza, e partindo desse principio a reprodução é super importante. Porém devemos, segundo os ensinamentos do orixá, nos resguardar durante as obrigações, pois estamos dedicados diretamente ao orixá.

O que é corpo sujo?
Bom essa é uma expressão antiga, que explica o seguinte: Quantos temos envolvimento sexual acabamos tendo uma troca de energia. É como se você estivesse com a mente presa ao sexo e por isso que após o ato sexual para que possamos ter contato com o orixá, temos que tomar nosso banho de erva (omim eró), e segundo os antigos o ideal é ficar de 12 à 24h sem ter contato com nada do orixá. Tendo em vista também outra explicação: O orixá desposa nosso corpo, ou seja, nós entramos em transe onde recebemos a energia do orixá, então para que possamos estar interamente dedicados e concentrados, temos que está em resguardo, ou seja corpo limpo, não só de sexo, mas de bebidas, bagunças e etc.

Por que existe tantos homossexuais no candomblé?
A casa de santo, não destingue ninguém, nem pela cor, raça ou condição sexual. Então homossexuais encontram no candomblé, uma família, que muitas vezes não tem em casa, e o mais importante a compreensão. Ele ou ela, entende que no candomblé, as pessoas crescem por merecimento, não por estarem no padrão que é imposto pela sociedade, e assim ganham um objetivo pelo qual lutar.


O Candomblé é contra o uso de preservativos?
Esse é um ponto que é muito discutido, afinal não existe nenhuma itã (lenda) ou oriki(poema). Onde o orixá se diz contra. Na minha opinião, se Olodumarè deu inteligência ao homem para criar mecanismos que ajudem a controlar a natalidade e assim evitar tantos filhos indesejados e o aumento da pobreza, é por que o homem tem que usar isso para o bem. Lógico que usar disso como pretexto para sair por aí mostrando seu corpo e tendo vários parceiros é errado.

Existe alguma explicação para a bissexualidade na religião dos orixás?
Algumas pessoas usam algumas lendas dos orixás, para explicar a bissexualidade. Só que tanto a bissexualidade quanto a homossexualidade existe na natureza. Animais muitas vezes tem extinto homo ou bi, como a religião dos orixás, é totalmente baseada na natureza e no comportamento humano, acredito que daí tenha surgido algumas itãs, que são sitadas, como as de Logun e de Odé. Odé que teria morado um tempo com Ossãe, sendo por ele mantido sobre feitiços.

Quero deixar claro que o candomblé, é uma religião que foi muito massacrada e não está aqui para fazer o mesmo com ninguém. Outras religiões, jogam para baixo do tapete aquilo que julgam o lixo da sociedade. Nós, povo do santo, estamos aqui para orientar, guiar e tentar fazer com que o outro sinta bem. Deixamos claro que não apoiamos a poligamia nem a prostituição e achamos a pedofilia um crime imperdoável, pois pessoas que passam por abusos, tanto crianças como adultos, carregam isso para sempre. É como se algo dentro delas morrecem.
Então você que está sofrendo por não se aceitar como homossexual ou bissexual, ou sofreu algum abuso, procure uma casa de candomblé, e busque orientação.  E que Ogun sempre nos proteja. Boa Terça !!!

10 comentários:

josé disse...

Muito boa a matéria, parabéns.
Hoje terrça feira no Profissao reporter na Globo vai falar sobre a homosexualidade.
Como as famílias brasileiras lidam com a homossexualidade.

abração Zezo

josé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
josé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivan Vinícius disse...

Olá meu velho estou gostando muito do seu blog tem temas maravilhosos e interessantes.
Parabéns pela matéria, eu sou homosexual e fico feliz em saber que tem pessoas que se preocupam em esclarecer dúvidas.....

Ivan Vinícius disse...

olá eu sou Umbandista e gostaria de saber sobre obrigações eu já tenho obrigação de 7 anos mas por devido problemas pessoais me afastei da Umbanda por um longo tempo e acabei com tudo que pertencia a meu santo(despachei) e agora estou de volta para cumprir com minha missão gostaria de ver o seu ponto de vista a respeito.
muito obrigado.
AXÉ.....

Anônimo disse...

Obrigado meu querido...pode deixar que eu falo sim!

Anônimo disse...

Eu tenho um irmão de santo que vive falando de fundamentos, e se acha o babalorixá, e esses dias ele estava falando que ele é como Logun, 6 meses mulher e 6 meses homem. Mas pelo que li no seu blog, não tem nada haver isso, são extintos naturais...Que bom alguém para esclarecer...vou falar para o Ale...alguma coisa... lê seu blog e se informar...rsrsr - Dofono de Inlé

LUIZ L. MARINS disse...

Ainda dentro do tema, gostaria de sugerir outro tema ligado a este: "O conceito de incesto espiritual na Cultura Tradicional Iorubá". Seria um tema controverso, mas não podemos fugir a esta realidade dentro da religião dos Orixas.Axé.

Anônimo disse...

e a questão da masturbação , se masturbar também é deixar seu corpo ''sujo'' ?
amo seus posts , parabéns :)

Fabio Almeida disse...

Masturbar-se é também uma quebra desse resguardo? Não pode se masturbar assim como não pode ter relação sexual com outra pessoa durante o período estipulado para o resguardo?