Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Minha história com Ibeji

Imagem
Hoje irei repetir uma ação que me acompanha desde o nascimento, comprar os doces de Ibeji, fato esse que me levou a dividir minha história com esse Orixá, alías, Orixás que cuidam e zelam pela infância e que possuem um papel muito importante na minha vida. Antes de me gerar, minha mãe, a Iyálorixá Rose de Oxum teve uma gestação de gêmeos, que infelizmente foram natimortos e na ocasião, minha família havia se afastado do Candomblé e nada foi feito energicamente, para prevenir nem remedir a situação. Um ano depois, como era vontade dos meus pais, novamente minha mãe engravidou, porém começaram uma série de complicações e minha bisavó, a Iyálorixá Minervina de Ogún (1925 - 2000), voltou para o Candomblé, pois entendeu que isso era reflexo da vida espiritual da família e principalmente da minha mãe. Após sentar em muitas mesas de búzios e ainda sem entender muito o candomblé, em abril de 1985, minha mãe aos cinco meses de gestação, entrou para o quarto de santo para se iniciar em Oxum, ma…

ORY - Se libertar para ser feliz - Ultrapassando Fases Difíceis

Imagem
Nós do Candomblé cultuamos também o Orixá Ory, o Eu, que é responsável por proteger a nossa cabeça, a nossa consciência, porém durante sua vida, o Ory vai se adaptar às suas dores, alegrias, amores e desamores, e com base nas experiências passadas, analisa o futuro e permite você percorrer de forma mais rápida ou mais lenta. Existem coisas que marcam a nossa vida, que nos prendem o nosso psicológico e isso impede muitas vezes de absorvemos axé, de olhamos com um olhar mais positivo a vida. Quem já não passou por um momento difícil na vida, quem já não chorou e pensou em desistir de tudo? Eu já, aliás, algumas tantas vezes, mas olho tudo que eu cativei, todas as vitórias e no outro dia, coloco minha roupa branca, meu fio de conta e começo tudo de novo, com a esperança que tudo seja melhor, só não deixo de tentar corrigir meus erros, pois quando estamos cegos pela vaidade do "eu estou sempre certo", não conseguimos ir muito longe. Cada Ory tem sua receita e pode ser tratado ta…

Pensamentos e Reflexões

Imagem
Entre pensamentos e reflexões: Abrir a porta, confiança e recomeço. Toda instituição que pratica uma atividade religiosa, em sua maioria, está aberta a receber à todos e com isso seus problemas, suas angustias e frustrações, assim também é no Candomblé, abrimos a nossa porta, porém nós zeladores, não podemos esquecer que somos guardiões da família de axé e por isso, precisamos ser criteriosos, pois não podemos esquecer que guardamos o que há de mais precioso na vida de uma pessoa, sua fé. A todos que sentam na minha mesa ou procuram a minha ajuda, se assim Ifá determinar, ajudo no que eu posso e tiro o que tem no meu armário para fazer um ebó ou qualquer outro tratamento indicado, que pelo menos melhore a vida daquele filho, sem preconceitos ou distinção. Digo isso, porque muita gente diz que Candomblé é só dinheiro, que os zeladores só olham a parte financeira e isso não é verdade, pois mesmo não recebendo ajuda nenhuma do governo ou de qualquer outra instituição, eu e outros muitos …

Planejando a Obrigação de Sete Anos (Odún Èje)

Imagem
Quando se iniciamos no Candomblé, já sabemos que vamos passar por ciclos de transformação e renovação dentro do culto e isso damos o nome de àjodún, ou como é mais conhecida, “obrigação” ou "aniversário", sendo elas de, “um ano”, “três anos”, “cinco anos(dependendo do axé)” e “sete anos”. Chamamos de obrigação, por elas são necessárias para sua formação religiosa e hoje vamos falar do odún èje(sete anos), na qual nos tornamos “maiores de idade”, onde vamos assumir o cargo de ègbónmi (meu mais velho) e é marcada por uma grande festividade que precisa ser planejada, organizada e executada com dedicação e felicidade, por isso, vou dar algumas dicas que podem te ajudar. Priorize! Os grãos, materiais de axé, bichos e despesas da casa de candomblé vem em primeiro lugar, pois são a base da sua “obrigação”, depois que está tudo certo, pago e revisado, então você começa a planejar a roupa de apresentação, roupa de hún, aparamentas, decoração e etc. Eu sugiro um planejamento em dois a…