terça-feira, 10 de setembro de 2013

Conciliando a Vida Pessoal com a Religiosa


Para muita gente, conseguir conciliar a vida pessoal com a religiosa, parece uma tarefa quase impossível, são tantos os empecilhos que realmente quem os ouve, parece uma espécie de “doze trabalhos de Hercules”, mas não é. Acredito que existem pessoas que realmente nasceram voltados para a vida na religião, seja ela qual for, são seres iluminados que abdicam de ter uma família, uma vida social, para se dedicar a fé, mas esse não é o caso da maioria de nós.


Minha visão sobre isso pode parecer muito radical, mas mesmo assim eu vou expor. Ser feliz é manter o equilíbrio entre as diversas áreas de nossa vida, amor, fé, trabalho, família, saúde e etc. Cada parte desse bolo é importante, e a fé é a base que sustenta todas as demais, por isso damos uma atenção especial a esse campo, mas isso não quer dizer, deixar de dar atenção ao seu parceiro, a sua família carnal ou deixar os cuidados com a saúde de lado, não é isso que o Orixá quer de você.

Se você tem tempo para se dedicar, faça sim! Vá para a casa de axé aprender, aproveite seus dias de folga ou os momentos que você não está trabalhando ou estudando, mas não deixe sua vida de lado para viver “exclusivamente” para o candomblé, se essa não for sua vocação. Eu tenho filhos em casa que conseguem bem conciliar as coisas, um deles, passou um tempo sem emprego e se dedicava muito, hoje, graças a Deus, está trabalhando e já não vem com a mesma frequência, mas mesmo assim participa e isso me deixa mega orgulhoso, pois vejo que ele, antes de tudo, está sendo comprometido com a sua própria vida e existência, e não vou ficar cobrando ou desmerecendo ele por não ter mais tanto tempo para se dedicar ao axé como antes.

Meu lema é Fé e Bom Senso, acho que isso está ficando extinto no “mundo do candomblé”, cobrar a presença é nosso papel como zelador, pois o filho precisa da vivência para exercer sua espiritualidade, mas isso não quer dizer que precisamos “podar” o caminho ele, para tê-lo 24h a nossa disposição, isso é egoísmo e sujo demais para quem se diz representante do Orixá na terra.


Pensem nisso!

Nenhum comentário:

A Força do Ajé - Como funciona

A força do Ajé – Como funciona Sabemos que no Candomblé a força do “Ajé” existe, seja em qual for a época, sempre se ouviu falar que há...