terça-feira, 24 de setembro de 2013

Dicas de Comportamento no Candomblé

- Ligue ou vá no dia do seu Orixá a casa de santo, se não puder, acorde coloque sua cabeça no chão e agradeça por ter vida e por carregar o axé do seu Orixá. 



- Toda vez que puder participe, exerça sua espiritualidade, escute os mais velhos e suas histórias, um dia elas servirão.



- O dia do Orô é o momento de se dedicar, leve sua roupa, seus fios e coloque a mão na massa e lembre-se que existe o pós-orô, ou seja, nada de deixar a casa bagunçada.

- Tente sempre chegar cedo no dia do candomblé, revise sua roupa, veja se ela tá bem passada e se não souber se arrumar busque a ajuda de um egbomi, lembre-se que a festa publica leva o nome da sua família de axé.

- A dança e a música é algo marcante da nossa religião, não é preciso ser um dançarino, basta acompanhar o ritmo e não precisa ser um ótimo cantor, basta responder e saber o que está sendo cantado e para quem está sendo cantado. Um pouco de dedicação vai ser necessário.

- Se atente ao que está acontecendo e não perca o foco, que é reverenciar e cultuar seu Orixá.

- Irmão de santo é para toda sua vida, não precisa “morrer de amores”, mas precisa respeitar um ao outro.

- O zelador precisa estar ciente do que acontece em sua casa, não é porque somos servos mais próximos que somos onipresentes, então se você acha que está ocorrendo algo que pode prejudicar a casa, deve comunicar sim, isso não é fofoca, é fidelidade a quem te ligou ao divino e ao seu axé.

- Na correria das funções, tenha bom senso, seja objetivo em suas conversas, nada de ficar “alugando” o zelador nem os egbomis. O tempo é precioso, por isso quando tiver um assunto sério, marque um horário com seu pai ou mãe e com certeza terá atenção dele.

- Seu Orixá vai “vestir”, então vá pelo menos 10 dias antes e arrume a roupa e peça para seu zelador ou um mais velho te ajudar a revisar. São nos detalhes que demonstramos nosso bom gosto com a religião. 

- Honre seus compromissos, só se comprometa com o que você pode fazer.

Faça da sua religião um motivo para ser feliz e não um barranco para encostar suas frustações!

Nenhum comentário: