quinta-feira, 5 de março de 2015

Um momento meu: Pensamentos, Exposição e Candomblé

Essa foi uma semana de grande reflexão para mim, pensei em tudo que já vivi no Candomblé, em todas as decisões difíceis que eu tive que tomar, em todas essas escolhas, sempre coloquei meu Orixá em primeiro lugar e nunca vou me arrepender ou dizer que algo que eu tenha feito em nome da minha religião não tenha valido a pena, prova disso meu Blog e minha Fanpage são verdadeiros sucessos, são inúmeros os e-mails e mensagens que recebo, com dúvidas, mas em sua maioria, são pessoas que estão passando por problemas na religião e que enxergam em mim uma luz e isso me deixar imensamente honrado e feliz, além do Egbé L'ajò que não para de crescer e agregar tanta gente boa.
por um “intensivão” da vida, nasci em uma nação, segui para outra, tive que ouvi e ser apontado pela mudança de axé e de casa, pois nunca escondi de onde vim, assumi uma casa que se não fosse a força de poucos, hoje estaria fechada, além dos problemas rotineiros que todos passamos. A cada passo, a cada tombo, a cada acerto, vamos nos moldando, vamos aprendendo e isso se chama Evolução.
Os mais velhos nos aconselham e muitas vezes, não damos crédito ou achamos que em “nosso” tempo é diferente, mas algumas coisas não são. Uma delas, é a EXPOSIÇÃO NA INTERNET, postar fotos do intimo dos nossos candomblés, nosso transe e etc, o que é lindo e não há motivo para sentirmos vergonha, mas o que mais surge nesse mundo da internet é gente mal intencionada, que se escondem por trás da telas de seus computadores para denegrir um trabalho. Quem realmente vive candomblé sabe que não é fácil, são dias e dias de dedicação, não é bacana ver algo divino ser exposto de uma maneira tão agressiva por irmãos de outras religiões e o que é pior, até mesmo da mesma crença, do mesmo axé.
Além disso, também aprendi que uma arvore sem raiz dificilmente consegue ultrapassar uma tempestade, ela certamente vai tomar, rachada ao meio e pode fazer até algum estrago, mas nada que a força e determinação não consigam limpar, assim somos nós do axé e algo que eu deixo muito claro a quem chega em casa é, eu não vivo a sombra de ninguém, eu não sou sustentado por nenhuma facção criminosa, tenho quem cuide da minha vida espiritual e sendo famoso ou não, eu não uso sua imagem para me promover, quem segue o que eu escrevo, curte e compartilha o que prego, segue o Babá Diego de Odé e pongo, assim como quem chega a minha casa, tem a minha mão e meu axé. E me comprometo a levar uma vida séria, não bebo, não fumo e ninguém me vê em lugares que possam comprometer minha moral, então por favor, me respeitem!
Minha armadura contra a má fé e a inveja, é dura, forjada por Ogún e a ele entrego minhas dores e decepções, pois ele sabe do meu coração e o quanto eu evito fazer ferver o “caldeirão”, por acreditar que a mão que abençoa não amaldiçoa, por acreditar que o “negativo” usa das pessoas para nos tirar do caminho certo, mas desculpa, há quem se aproveite do mal e do tal “ajé” para falar e fazer o que quer, mas como tudo na vida, há um limite e o meu para algumas coisas, já acabou, não vou ficar de "blá blá blá" na internet, vou levar a situação para quem resolve.
Muito axé e agradeço o carinho de todos!

Nenhum comentário: