sábado, 15 de junho de 2013

Roupa de Orixá

                                         
Hoje ouvimos muito a famosa frase de autor anomimo:

“Candomblé é quarto de santo, sala é só folclore”

Eu acredito que sem quarto de santo, não existe evento publico, pois ele é resultado de dias e dias de dedicação, mas não é por isso que vamos transformar a “sala” em uma passarela de horrores. Quando o quesito é vestuário de Orixá, todo mundo fica perdido, o que e como vestir o Orixá, se torna algo trabalhoso. Para essas e outras questões, temos as lendas e a tradição para nos ajudar.

Como zelador de Orixá, sei que tenho a responsabilidade de ser um exemplo e antes de vestir meu Pai Oxossi, sempre paro, ouço os mais velhos, vejo se o vestuário é harmonioso, para não expor meu Orixá ao ridículo. Cada Orixá tem suas lendas e muitas delas se cruzam, como Odé e Oxum, Oyá e Xangô, Yemanjá e Ogum, Oxum e Oyá e por aí vai, mas temos que ter muito cuidado ao usar elementos de outro Orixá, para não misturar tudo e um ato tão sagrado, perder o sentido para o próprio Orixá.

A Vaidade é um aspecto humano e todos nós queremos dar o melhor ao nosso santo, mas como tudo, se é demais acaba sendo ruim. Pense no divino antes de pensar na sua vontade, ouça a voz da experiência, procure referência e principalmente tenha bom senso.

Oxossi - 2005

Oxossi 2009

Oxossi 2011

Oxossi 2013




Nenhum comentário: