domingo, 20 de outubro de 2013

O que é ser bem “feito”?

Ser “feito” ou “raspado”, são termos usados por nós do candomblé para designar que uma pessoa é iniciada no culto Orixás e hoje eu recebi essa pergunta:

- O que é ser bem “feito” para vocês de ketu?

Por acreditar que essa seja uma dúvida que povoa a mente dos abians e iyáwòs, decidi expor a minha humilde opinião.

Ser de qualquer religião é buscar se “religar” com Deus e no nosso caso, buscamos o criador, Olorun, atravez dos Orixás, onde cada um de nós carregamos uma força chamada axé, que é despertada quando nos iniciamos. E para mim, ser bem feito é ter esse processo realizado conforme os ensinamentos milenares dos nossos ancestrais, sabendo que de nação para nação, essa “feitura” pode mudar, assim como de casa para casa também, pois cada zelador(a) oferece o que sabe e desde que seja feito de coração, com sacrifício e siga uma raiz, com certeza seu “batismo” será aceito pelo Orixá.

Como tudo é que feito pelo homem, uma iniciação também pode ter erros e acabar atrapalhando o destino daquele filho e isso ocorre, na grande maioria das vezes, não é porque faltou uma concha ou aquele ato na pororoca e sim por haver ocorrido desrespeito de uma das partes ou até mesmo de ambos os lados, com o Ory e com o Orixá. Como eu sempre digo, Orixá é sagrado e não combina com putaria, droga e nem muito menos mentira, pois esses sim são os grandes contra-axés do Candomblé.

Nenhum comentário:

Entrevista para TV Alto Astral